MÃE ENCARCERADA




— Presa?  Como presa?
Levou-se em conta, MM. Juiz,
Quando foi decretada sua preventiva
As condições desta mulher
Prestes a dar à luz na prisão?


Sim, está indefesa,
Encarcerada, se perguntando: ‘O que fiz?’
O que fez? Comprou droga
Porção mínima, uma colher,
Para atender ordem e ameaça
Do amante drogado, cruel.
— Ou compra ou te espanco, te mato!


É crime, Meritíssimo, é tráfico?
Quem sabe... na letra fria da lei.


Mas considere, agora, Senhor,
A sina dessa futura mãe
E decida com sentimento, com o coração,
Se é Ré ou vítima:
Primeiro, é mulher, numa sociedade machista;
Segundo, é pobre e só pode ter a sepultura por quarto;
Terceiro, é prostituta de ninguém amada
(apesar de que por Jesus o foi...);
Quarto, saúde não tem – cadáver em vida;
Por derradeiro, está grávida com iminente parto...


Doutor, se mais não for,
Trará à luz rebento com sorte duvidosa,
Mas que poderá  – com sua ajuda –
Ser uma esperança a mais,
Um raio de luz na senda da vida,
Uma criatura – como todos nós –
Tendo por Causa o Criador.

É pouco, Senhor, ser mãe, ser mulher?
Então, se for, condena-a agora,
Priva-lhe a vida,
Encarcere o filho que chega
(Nem mal chega e já fenece),
Mate a esperança, apague essa chama se quiser
E não esqueça de consignar já, não amanhã,
Na sua sentença, se de condenação,
A dúvida se a sociedade não se condói nem enternece,
E não sente o remorso de dizer-se cristã.

... Lágrimas gerais:
— Anote, Senhora escrivã:
Se Jesus aqui em pessoa estivesse
Por certo perdoaria
E a absolveria.
Assim, declaro essa mãe – eu de joelhos –
Vítima e não Ré,
Por ser deserdada do mundo;
Vítima, sim, mas vencedora por persistir na vida até.
Dou-lhe dupla liberdade:
A si mesma e ao filho que chega,
Para que possam prosseguir em jornada eficaz
Na difícil estrada da vida,
Mas, minimamente gozando de respeito e de paz!


Francisco Aranda Gabilan
Maio-2018

(sob inspiração da Amiga Espiritual, Vozinha Gavina; à ‘la manière’ da poetisa do Além Maria Dolores; texto com base figurada em sentença de um juiz do Espírito Santo: Juiz Iluminado, na Internet)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ELEMENTAIS: o que seriam?

AMAI: do E.S.E. em versos